*Evento técnico, proibida a entrada de menores de 16 anos,
mesmo acompanhados de seus responsáveis.

Segmento trabalha para unificar feiras de autopeças; Minasparts pode ser a escolhida.


Da esq. para a dir. Lúcio Chimicatti, representante comercial da Diretriz, Cassio Dresch, diretor comercial da Diretriz, Fábio Sacioto, presidente da Câmara Automotiva da Fiemg e Helton Andrade, presidente do Sincopeças-BH, durante almoço que reuniu 100 empresários na capital mineira: Minasparts fortalecida.

Programada para ser realizada entre os dias 21 e 24 de agosto de 2013, em conjunto com a Techmoto (feira do setor de motopeças), no Expominas, em Belo Horizonte, a Minasparts deve servir de instrumento de divulgação para a implantação da inspeção veicular ambiental no estado.

De acordo com Fábio Alexandre Sacioto, diretor regional do Sindipeças e presidente da Câmara Automotiva da Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), a regulamentação da lei que trata do assunto deve aumentar em 30% a demanda no setor de reparação. “Nosso objetivo é gerar maior movimentação na cadeia automotiva de Minas”, afirma.

A implantação da inspeção veicular, no entanto, será precedida de uma campanha de conscientização do motorista mineiro sobre a importância da manutenção preventiva. “Antes da inspeção veicular, é preciso um trabalho para que o motorista cuide melhor de seu carro. Porque a inspeção veicular serve exatamente para verificar se o proprietário está cuidando de seu veículo corretamente”, diz Sacioto.

Outro ponto positivo gerado pela implantação da inspeção veicular está ligado, à formação da mão de obra especializada nas oficinas e na indústria automotiva.

“Através das entidades ligadas à FIEMG, como o Sesi e o Senai, pretendemos qualificar o funcionário, mas de uma maneira que nem ele nem o empresário sejam sacrificados”.

Dados da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) mostram que o Brasil é o sétimo maior produtor de veículos do mundo e o quarto maior do mercado de vendas (produção nacional e importação), com 3,4 milhões de veículos vendidos em 2011.

A projeção da Anfavea é um investimento de 22 bilhões de dólares no setor até 2015. O total de vendas estimado nesse período é de 6 milhões de veículos – o correspondente à frota circulante na capital paulista.

No setor de autopeças, Sacioto estima que sejam necessários 3,5 bilhões ao ano de investimentos para atender as montadoras. A utilização da capacidade instalada era de 83% em 2003. Em 2011 foi de 92%, mostrando que há espaço para a instalação de novas plantas industriais. Minas Gerais tem o segundo maior mercado de autopeças do Brasil.

A Câmara Automotiva da Fiemg discute, desde o início do ano, a unificação das feiras de autopeças promovidas na capital mineira. Entidades de classes como a Fecomércio, o Sincopeças-BH, e o Sindipeças nacional manifestaram oficialmente a escolha da Minasparts como evento oficial do setor durante almoço para 100 empresários realizado em Belo Horizonte, no início de dezembro.

Em 2011, em sua primeira edição, a feira mineira lotou completamente dois pavilhões do Expominas, com 200 expositores e um público calculado em 25 mil visitantes.

Segmento trabalha para unificar feiras de autopeças; Minasparts pode ser a escolhida










 









 

















Quero Visitar

Newsletter






Publicidade



Promoção


(41) 3075-1100

Conheça a Diretriz